segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Os 7 chakras

 Chakra significa roda. A “invenção” da roda foi um marco na história da humanidade. Metaforicamente aquilo que está vivo roda, gira; desde os elétrons, prótons e nêutrons, que formam os átomos, assim como as células, os planetas, as “orbitações” do Universo.

Tudo que é vivo gira, roda, como afirmava o místico sufi do sec. XII- Rumi, que criou a belíssima dança dos dervixes, onde homens e mulheres giram em torno de si mesmos da esquerda para direita, com a mão esquerda do coração levantada, recebendo os eflúvios do “giro maior” e com a mão direita direcionada à terra jorrando e despejando aqui, em nosso entorno, o captado naquele âmbito MAIOR e DIVINO, do giro primordial.

Chakra, então, são os giros, as órbitas divinas, os átomos cósmicos que circulam em nosso corpo físico e corpos sutis, propiciando uma conexão divina, oferecendo-nos força e nos lembrando de nossa origem cósmica e a maioria dos estudiosos desse nicho, localizam essas chakras em regiões do nosso corpo.



  Percorrendo os 7 chakras, veja mais:

7) No topo da cabeça- onde é a moleira, quando vc era bebê era bem molinha- chamado de chakra coronário, da coroa. É o chakra que nos conecta com o Cosmos, com o altíssimo. É a cabeça/mente junto à mente do universo divino, único. Segundo Leadbeater, um estudioso, pioneiro no ocidente nessa seara, esse chakra, é o último a se atualizar, ele diz: “ No princípio não difere em tamanho dos demais, mas à medida que o ser humano adianta na senda do aperfeiçoamento espiritual, vai  aumentando de tamanho pouco a pouco, até cobrir a parte superior da cabeça.”  E de certa forma, sempre se reconheceu a existência dos chakras, pois os santos sempre foram retratados com as auréolas, que é essa expansão do chakra da coroa, o coronário.

 

No oriente é conhecimento milenar, mas aqui na sociedade judaico-cristã só os santos (lembrar que a palavra santo vem de santé que é saúde, saudável) tinham essa auréola, significando a expansão espiritual. Hoje se sabe que qualquer ser humano, com a própria aquiescência e a do Criador pode atingir seu ápice espiritual.

6) Entre as sobrancelhas: meio da testa, é o chamado chakra da terceira visão, chakra no qual a glândula pineal é o ponto principal. Esse chakra ajuda-nos a ver com maior clareza, sem a miopia, a cegueira, a opacidade que nossa criação familiar, formação escolar, sociedade, religião, TV, capitalismo/socialismo, mídia nos impõe. Enxergamos aquilo nos deixam e querem que enxerguemos. Por isso é importante abrir esse chakra entre as sobrancelhas, meio da testa, ativando-o sempre para que tenhamos uma visão mais lúcida, tenhamos mais intuições, e um olhar claro de si mesmo, do outro, do mundo, do espiritual. Para que tenhamos o olhar original, nosso, orquestrado pela Verdade. Poder ver, olhar, perceber, sem intermediários. Recomenda-se girar bem os olhos, como os ”loucos” o fazem (faça isso na sua intimidade para evitar problemas). Recomenda-se meditar, fechar os olhos e olhar para dentro. Virar o espelho para dentro. Recomenda-se ver as luzes internas com os olhos fechados. Recomenda-se “arregalar” bem os olhos (faça também em lugar privado). Relaxar o rosto, soltando preocupações (às vezes é muito difícil, mas não é impossível), massagear todo o rosto, a região entre os olhos, a testa. Tudo isso associado à meditação e prática de uma boa leitura.

5) Região da Garganta/gogó- chakra da comunicação. É de onde comunicamos o que sentimos, pensamos, experimentamos, vivemos. É uma região que começa a dar problemas quando não falamos o que sentimos, ou seja, a palavra não dita é a palavra maldita. É de onde expressamos nossa criatividade, nossas percepções do terceiro olho, das nossas emoções da boca do estomago, do nosso amor, de nós, do nosso ser. Toda psicanálise começou a partir de uma proposição de um professor do Freud, Breuer, que dizia: “Percebo que quando as pessoas falam daquilo que as afligem, elas costumam melhorar”. Mantenha sua garganta saudável, você sabe o que é bom para ela. Fale, com carinho e compaixão, mas, fale tudo o que PRECISA ser dito. Expresse seu melhor; cante, fale suas melhores poesias, diga que ama para quem você ama. Faça mantras; que são sons que tem a mesma onda vibracional do Universo, diga orações que fluam do seu coração puro. Gargareje amor, criatividade, sons harmônicos e desarmônicos caso seja necessário!!!


4) Chakra cardíaco- o centro do amor- Centro do peito-área do coração, todo o peitoral, inclusive as costas, os pulmões, o nosso coração não-físico e, onde se localiza o timo, (responsável pela nossa imunidade); timo: registro da nossa inocência. Desse chakra emana o amor por nós mesmos, pelos outros. É onde está o registro divino do amor verdadeiro, pano de fundo de tudo, do todo. É a fonte de onde jorra o que move a humanidade, a nossa vida, o Universo. É a substância com a qual Deus trabalha desde sempre!!!!


3) Boca do estomago- ou plexo solar -  área do poder e é também onde acumulamos muitas emoções, inclusive grosseiras. É importante fortalecermos esse chakra e sentirmos o verdadeiro poder que possuímos abrigados nesse chakra. É a nossa força e poder. Para limparmos essa região é importante uma boa e saudável respiração, pois o diafragma também se localiza aí, cantar é excelente e às vezes gritar no meio do mato por ex., onde vc possa garantir sua privacidade!!! Acariciar sempre esse local com a intenção que essa força bruta que aí reside se transforme cada vez mais n’algo inspirado pelo chakra mais acima, o cardíaco. “Amorizar” o poder é primordial nesse mundo, vide a história da humanidade, inclusive a contemporânea, como essa briga pelo poder tem tentado acabar com o melhor criado pelo Divino. Porém, esse chakra, se bem trabalhado, nos faz recordar visceralmente, que Deus é mais, é grande e maior; e Nele está todo e verdadeiro Poder!!! O Poder é o amor que o chakra superior a esse (o cardíaco) nos ensina. É importante uma boa conexão entre o chakra da boca do estomago com o chakra cardíaco, para que nosso diafragma e o plexo solar tornem-se “amorizados” pelo chakra cardíaco. Poder amoroso pode salvar o mundo!!!!!


2) Quatro dedos abaixo do umbigo- chakra do “Eu”- um ponto muito forte – é aí que mora nossa espontaneidade, nossa criança interior pura, nossa conexão maior com nossa essência. Nós mesmos moramos aí sem fraudes e sem a contaminação da educação, da família, da sociedade, do que fomos obrigados a nos tornar para sermos aceitos no mundo. A energia que reside profundamente aí é a original, sem cópias, clonagens. É o que É!!!! Aí está tudo como era antes de sermos condicionados, socializados, aí está a memória do essencial, daquilo que É!!! É o Eu divino, o Eu conforme foi projetado, desenhado pelo Arquiteto maior. Procure respirar como se seu pulmão aí estivesse, reze daí ou do chakra cardíaco (juntando os dois vira “egrégora”, fica uma oração fadada a ser atendida).

1) Chakra sexual ou básico- região sexual toda (o púbis, a pelve), incluindo os órgãos genitais e ânus. O períneo que é aquela região pequena que fica entre o órgão genital e o ânus é importantíssimo nesse chakra. É o chakra da raiz, da fonte de onde viemos, é o impulso básico que nos fez nascer, fonte de prazer e alegria. Se bem trabalhada, bem aceita, se for mais sacralizada, pode nos trazer um imenso prazer e deleite, dando-nos como num flash, a sensação/experiência do deleite espiritual maior.

In: Hercoles Jaci

Nenhum comentário:

Postar um comentário