domingo, 26 de junho de 2011

O caboclo d'água movimenta a rede

RETRATO FALADO do Caboclo d'Água

A divulgação da aparição do Caboclo d’Água está dando o que falar na região de Barra Longa, Mariana e Ouro Preto, ambas localizadas no interios de Minas Gerais.

Barra Longa, localizada a aproximadamente 172 quilometros da capital Belo Horizonte, com um pouco mais de 6.000 habitantes e cortada pelo Rio Gualacho, se tornou o local de referência da aparição do tão falado Caboclo d’Água.

De acordo com o relato das diversas pessoas que asseguram terem visto o bicho, o Caboclo d’Água é uma mistura de pássaro, galinha, macaco e lagartixa, inclusive, já foi feito até um RETRATO FALADO que já circula por toda a região.

O assunto tem tido tanta repercussão que a “Associação dos caçadores de fantasmas” da região, está oferecendo uma recompensa no valor de R$ 10.000,00(dez mil reais) para a pessoa que conseguir uma foto do assustador e aterrorizante Caboclo d’Água.

A “Associação dos caçadores de fantasmas” da região foi fundada a mais ou menos 1 ano e meio pelo Professor Milton Brigolini. A associação, composta por diversas pessoas, visa investigar os diversos relatos de aparições de criaturas estranhas em toda a região de Mariana, Ouro Preto, Barra Longa e adjacências.

Diversos locais da aparição do Caboclo d’Água já foram mapeados pela “Associação dos caçadores de fantasmas” que estão usando diversos aparelhos para tentar localizá-lo, dentre eles: armadilhas, rádios, câmeras, lazer, e até GPS.

A associação se reúne regularmente e os encontros são secretos para não chamar a atenção dos assombrações.


Depoimentos de pessoas que AFIRMAM terem visto o Caboclo d’Água


O Sr. Antônio Felipe de Resendo, 82 anos, morador da região, conta que já esteve frente a frente com o Caboclo d’Água. Ele se aproximou do bicho pensando que era um gorila, logo em seguida o Caboclo d’Água fugiu, quando ele virou as costas e foi embora, o bicho apareceu novamente atacando-o por trás chegando a arranhar a sua perna.



O Sr. José da Costa Gomes, 81 anos, que também é conhecido como Zé da Mala, conta com a ajuda da sua cadela Dayane para se proteger, mas segundo ele, não foi possível proteger as criações. Quando chegavam para tirar leita das vacas pela manhã, o Caboclo d’Água estava mamando nas vacas e viram ele com um barrigão enorme de tanto beber leite .


De acordo com o açougueiro Múcio Daniel Kfuri, que também já teve prejuízo com o ataque do Caboclo d’Água, quando ele estava caminhando no terreno, assim que chegou atrás de uma pedra, ele viu o Caboclo d’Água comendo um bezerro e ao vê-lo, chegou a dar um urro.


De acordo com Kenedy Sampaio, funcionário público, certa vez ele estava pescando na ponte do rio e o Caboclo d’Água chegou a arrancar o molinete de suas mãos e, agora, ele não gosta nem mesmo de passar perto da ponte e de tanto medo, nem pesca mais no rio.

O jornalista Leandro dos Santos, que já cobre o fato a quase cinco anos, diz que existem relatos de cerca de 30 a 40 pessoas que AFIRMAM já terem visto o tal do Caboclo d’Água.

Os grandes portais do Brasil estão falando sobre o Caboclo d’Água

Diversos portais do Brasil estão divulgando notícias sobre a aparição do Caboclo d’Água, e, consequentemente levando o fato a todo o território nacional.

Dentre eles estão a TV Alterosa, o Jornal Nacional e a BAND. A menção da aparição do Caboclo d’Água na cidade de Barra Longa já está também na Wikipédia. Veja alguma imagens abaixo:








Reportagens na TV sobre o Caboclo d’Água:

Reportagem no Jornal Nacional



Reportagem na BAND



Reportagem na TV Alterosa


Nenhum comentário:

Postar um comentário