quarta-feira, 13 de julho de 2016

O essencial não é visível

O essencial não é visível!
Amar não significa que eu queira alguma coisa, mas que eu o aceito tal como é!
Tampouco chegamos aqui vindos do nada. Chegamos através dos nossos pais. Neles conflui algo que nos dá a vida e que está integrado a algo maior. Nós já existíamos,senão não poderíamos vir a ser. E,  quando morremos, também não desaparecemos. Só não somos visíveis aos olhos dos vivos. Mas desaparecer?  Como poderíamos desaparecer? P. 64

Nenhum comentário:

Postar um comentário