quarta-feira, 22 de junho de 2016

Agasalha a minha alma na concha de tuas mãos, tal como se fosse um pássaro perdido em busca de abrigo.
Acalenta meu coração junto às dobras do seu manto, como a um cordeirinho em busca de paz.
Fala-me com ternura, como fizeste aos peixes, para encher de doçura e saber o meu entendimento. Apascenta as minhas imperfeições, como o fizeste com o lobo, deixando-o carinhosamente a teus pés. 
Eleva os meus pensamentos nas asas dos pássaros que voam pelos céus. 
.

Prostra o meu orgulho sobre a relva verde do chão. 
Abre meu coração ao teu exemplo, como se descerram as corolas das flores para o orvalho da manhã
Estende-me as tuas mãos para que te siga sem esmorecer pela estrada do amor, da paz e humildade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário